Notícias em destaque

Hepatite: Situação no país é preocupante, diz Drauzio Varella

hcv

 HEPATITE



DE SÃO PAULO

À frente de um quadro sobre hepatite exibido aos domingos no “Fantástico” (TV Globo), o médico Drauzio Varella –colunista da Folha– percorreu o Brasil para conhecer a realidade da doença.

Ele afirma que houve avanços no controle da hepatite, mas acha que a situação “pode sair de controle rapidamente”. O médico falou à Folha, por telefone.

Folha – Com base no que o sr. viu durante as gravações, qual é, hoje, o maior problema da hepatite no Brasil?

Drauzio Varella – A hepatite é uma doença silenciosa, uma epidemia ignorada.

Embora tenhamos alguns números do Ministério da Saúde, provavelmente há subnotificação de casos. Como a doença só manifesta sintomas aparentes em seu estágio avançado, a maioria dos pacientes nem sabe que está infectada.

Em que áreas a situação é mais preocupante?

Existem áreas onde o quadro de contaminação é simplesmente caótico. Na região da Amazônia oriental, já próximo ao Peru, há aldeias em que o índice de infecção chega a quase 20%. Isso é completamente inaceitável.

No chamado polígono das hepatites, na região Sul, a contaminação também é grande. O vírus da HEPATITE B foi levado para lá pelos imigrantes italianos e se difundiu. Hoje, aproximadamente 8% dos moradores são infectados. É só um pouco menos do que na China.

O que precisa ser feito para mudar esse quadro?

Precisamos de uma política de enfrentamento, com diagnóstico e vacinação. O vírus é altamente contagioso, bem mais do que o HIV. Se não houver cuidado, a situação pode sair de controle muito rapidamente, como aconteceu na China, que eu conheci de perto. (GM)

OS TIPOS DA DOENÇA

Hepatite A

Transmissão: por água ou alimentos contaminados, pode ser assintomática ou ter sintomas semelhantes aos da gripe comum Tratamento: é controlada pelo próprio organismo. Há vacina

HEPATITE B

Transmissão: contato sexual e sangue contaminado. Pode tornar-se crônica e causar cirrose e câncer Tratamento: não tem cura, mas pode ser controlada com remédios. Há vacina

HEPATITE C

Transmissão: por meio de sangue contaminado. Torna-se crônica na maioria dos casos. Pode causar cirrose e câncer Tratamento: remédios funcionam em 55% dos casos. Não há vacina

Hepatite D

Transmissão: só quem tem HEPATITE B pode ser contaminado pelo vírus tipo D. Pode causar cirrose e câncer Tratamento: medicamentos semelhantes aos usados contra a HEPATITE B

Hepatite E

Transmissão: água ou alimentos contaminados por fezes e carne mal cozida Tratamento: não existe um específico. Normalmente, é autoeliminada pelo organismo

Não viral

Causada por doenças crônicas, álcool, remédios e drogas



FOLHA DE S. PAULO – SP | SAÚDE

Tradução em Tempo Real

Protected by Copyscape Plagiarism Finder
Este site é Traduzido para 58 Idiomas pela GTRANSLATE. Assim, mais de 150 países podem ler o conteúdo deste site em seus respectivos idiomas. Clique no link adiante e conheça o trabalho desta empresa
Gtranslate! Your Site Around the World

Visite o site deles e veja quantas vantages ele pode trazer para seu site

Follow Soropositivo.Org Há Vida com HIV! on WordPress.com

Comentar:

Se você tem alguma dúvida, se quer acrescentar algo, por favor, fique à vontade.É so rolar a página um pouco para baixo e você encontrará o lugar para exercer o seu direito de se exprimir!

Últimas Publicações

Você empregaria um(a) portador(a) em sua empresa

http://poll.fm/51w6k

Comente este texto! Sua opinião é importante!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.798 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: